Notícias

Reforçamos nossa assistência jurídica

O Sinmed ampliou o Departamento Jurídico, contratando dois advogados que chegaram para reforçar o trabalho antes concentrado apenas pela experiente Gorete Galvão (OAB/AL 3614), que já sente a leveza de compartilhar as tarefas com os colegas recém-chegados: Renata Sandra de Almeida Correia e Felipe Bruno Calheiros. “A intenção da Diretoria é viabilizar um acompanhamento mais rápido dos trâmites, buscando dar respostas ao associado num intervalo de tempo mais curto. Se for preciso, nossa equipe será mais incisiva na cobrança do andamento dos processos, evitando que fiquem parados nos arquivos das instâncias judiciais”, explicou o presidente do Sinmed, Marcos Holanda.

Os advogados vão fazer relatórios mensais, dando ciência aos diretores do sindicato sobre o andamento das ações. “Com isso, teremos como responder aos colegas que perguntam acerca do andamento dos processos. Evidentemente, quem quiser se aprofundar nos detalhes poderá conversar pessoalmente com eles, pois se revezam no sindicato - sempre há pelo menos um deles de plantão, em nossa sede, de segunda à sexta-feira, em horário comercial.

Devido a necessidade de acompanhar os trâmites em diferentes jurisdições, os advogados passam algumas horas ausentes do Sinmed, fazendo trabalho externo, mas sempre haverá um profissional no sindicato. Sobre os dois novos contratados vale ressaltar que Renata Almeida (OAB 12.434) é especialista nas áreas Processual Civil e Previdenciária, além de cursar especialização em Direito Médico. “Venho com o objetivo de somar força de trabalho. Em equipe podemos compartilhar experiências, conhecimento e distribuir responsabilidades, gerando maior eficiência na assistência ao profissional médico, tanto no fornecimento de orientação, como na condução e acompanhamento dos processos”, resumiu.

Já o advogado Felipe Bruno Calheiros (OAB/AL 10842), também procurador legislativo, é especialista em direito tributário e em direito médico. “Nosso desafio no Sinmed  é  empreender esforços num trabalho consultivo, de modo a prevenir litígios e prejuízos de direitos, interesses e prerrogativas dos médicos. Paralelamente, estaremos atentos e vigilantes a qualquer abuso e ilegalidades que possam atingir a classe, reprimindo-os, combativamente, na seara do Poder Judiciário e demais órgãos e entidades de direito,” enfatizou.

compartilhe:

Veja também