Notícias

Assembleia de ontem...

O Movimento Unificado dos Servidores do Município e o Sinmed conversaram ontem com as bases, no Clube Fênix. O consenso foi  evitar radicalização, optando dar nova chance para negociar com os gestores, e só após esgotadas as tentativas de entendimento, deflagrar greve. No caso, as lideranças terão nova reunião com o Secretário Municipal de Gestão, Reinaldo Braga, e o Secretário Municipal de Economia, Felipe Mamede, mas a data ainda será confirmada.

As lideranças explicaram que no último dia 6 os gestores contestaram os números contidos no relatório apresentado por eles, e que mostra situação de equilíbrio financeiro no orçamento da prefeitura de Maceió. Na verdade esse relatório é resultado de um intenso estudo encomendado pelos sindicatos das diversas categorias do serviço municipal, baseado em dados reais, e que revela, entre outras coisas, que a capital está longe da margem de comprometimento da lei de responsabilidade fiscal, chegando a impactar cerca de 47% do seu orçamento com a folha, o que é suficiente para permitir o reajuste reivindicado.   

De acordo com as lideranças sindicais, os representantes da prefeitura esforçaram-se para propagar a ideia que o município está em péssimas condições financeiras, mas afirmaram que continuam abertos ao diálogo. Ao fim da Assembleia de ontem, no Clube  Fenix, os líderes sindicais enfatizaram a importância do engajamento dos servidores públicos na manifestação nacional dessa sexta-feira, 14/6, contra a Reforma da Previdência (será um dia de greve geral) – em Maceió, a concentração dos manifestantes será na Praça Centenário, às 15 horas.

compartilhe:

Veja também